Professor Eliseu Lopes aborda Arte e Cinema no Paço das Artes

O Paço das Artes promove a série de encontros sobre arte contemporânea Diálogos Estéticos pelo terceiro ano. Serão sete ao longo de 2012, todos gratuitos. Os debates visam ampliar a compreensão de valores da produção contemporânea em alguns de seus diferentes aspectos, mostrando as intersecções com outras áreas do saber. Críticos de arte, professores, educadores e artistas dividem a mesa para expor seus pontos de vista e discutir a questão da difusão e da recepção da arte contemporânea.

No dia 24 de maio, quinta-feira, o Paço das Artes recebe Eliseu Lopes Filho e Rubens Machado para o terceiro encontro do ano, sobre Arte e Cinema.

Na conversa, Eliseu Lopes Filho irá abordar o experimentalismo que se tornou linguagem cinematográfica – a vanguarda do cinema, antes do cinema de vanguarda. Será uma investigação sobre os cineastas pioneiros, que ampliaram, por pura intuição e experimentalismo, as possibilidades narrativas do cinema até se chegar à criação da linguagem cinematográfica. São eles: Dickson, Reynaud, Smith, Lumière, Zecca e Georges Méliès, principalmente. Estes artistas transformaram meros registros de acontecimentos que se desenvolviam diante da câmera em uma linguagem específica, que pôde ser quebrada novamente a partir da década de 20 pelos movimentos artísticos ligados às artes plásticas.

Rubens Machado, por sua vez, irá falar sobre o filme Nada levarei quando morrer aqueles que mim deve cobrarei no inferno (1981), de Miguel Rio Branco – obra conhecida no circuito artístico, mas ignorado no cinematográfico. O filme se apoia num entranhado processo de uso da câmera na mão que se desenvolveu na tradição do moderno cinema brasileiro, compreendendo o Cinema Novo, o Marginal e o experimentalismo superoitista. Na Bienal de 2010 a fita estabelece um diálogo rico com um conjunto de trabalhos dispostos naquele espaço, incluindo, entre outros, Jean-Luc Godard, Steve McQueen, Graziela Kunsch e Antonio Manuel.

Saiba sobre os palestrantes

Eliseu Lopes Filho possui graduação em Comunicação Social Cinema pela Fundação Armando Álvares Penteado (1982) e mestrado em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2006). Atualmente é diretor, montador e produtor, professor adjunto da Fundação Armando Álvares Penteado e professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Cinema, atuando principalmente nos seguintes temas: animação, efeitos especiais, videografismo, direção e montagem.

Rubens Machado é formado em arquitetura e urbanismo pela USP, lecionou estética e história da arte na FAU-Febasp. Também é pós-graduado em cinema pela Escola de Comunicação e Artes da USP, onde é livre-docente em história e crítica. Edita revistas e escreve em publicações especializadas. Coordena o seminário Cinema como arte, e vice-versa (2008-11) na Socine.

Quando

Dia 24 de maio, quinta-feira, das 19h30 às 21h30

Onde

Paço das Artes
Av. da Universidade 1, Cidade

Quanto

Entrada gratuita

Inscrições pelo e-mail educativo@pacodasartes.org.br ou pelo telefone (11) 3814-4832

Anúncios